Episódio 28 – Sunglasses

Vito não sabia que Carlo tinha se casado. Por isso, pediu que seu amigo falasse sobre este casamento e sobre o que aconteceu para que a sua mulher o abandonasse.

Carlo – Sim, Vito. Eu me casei. Poucos sabiam deste casamento, porque achei que seria melhor que não soubessem. Passei alguns anos com a minha esposa, mas há poucos dias, ela se foi.

Vito – Como é o nome dela?

Carlo – Todos a chamavam por um apelido: Sunglasses. Ela nunca tirava seus óculos de sol Versace, exceto quando estava dentro de casa.

Vito – Sunglasses? Engraçado… quando eu ainda estava no Brasil, um familiar aqui de Palermo falou-me exatamente sobre uma mulher com apelido de Sunglasses. Mas pelo que ele disse, não pode ser a mesma pessoa. Que coincidência!

Carlo – O que ele disse?

Vito – Nada que pudesse se relacionar à sua esposa, acredite!

Carlo – Eu insisto.

Vito – Tudo bem. É que Sunglasses seria uma, digamos, “mulher da vida” estrangeira, mas que estaria em lugares mais afastados de Palermo.

Carlo – É certo que estamos falando da mesma pessoa.

Vito – Vejo que você está mesmo com raiva de sua esposa.

Carlo – Não. Estou com saudades dela.

Vito – Então por que fez aquela comparação?

Carlo – Não fiz nenhuma comparação. A Sunglasses, minha esposa, é uma “mulher da vida”. Sempre foi. E eu sabia disso quando me casei com ela.

Vito ficou boquiaberto. Não sabia como reagir àquela informação. Já tinha ouvido falar de casos parecidos. Mas, agora, tratando-se de Carlo, ficou muito surpreso. Carlo explicou que, por ali, ninguém sabia que sua esposa era uma, como diziam, “mulher da vida”. Quando ia ganhar seu dinheiro, realmente se dirigia a lugares mais afastados de Palermo. Se alguém desconfiava de alguma coisa, não se atrevia a dizer, porque Carlo é muito respeitado onde mora e onde trabalha. Por isso, Carlo nunca foi importunado por causa de sua esposa.

Carlo – Agora, no entanto, ela se foi. Não tenho mais seu carinho, seu sorriso, seu abraço…

Vito – Carlo, meu amigo! Tome seu café, e vamos até a minha casa. Você precisa de um vinho.

E ambos se puseram a rir da situação.

———-

Continua no próximo episódio.

———-

O que você está achando desta blognovela? Se tem alguma opinião, comente!

Anúncios

Episódio 27 – Reencontro de Vito e Carlo

Vito entrou no café, subindo os três degraus da entrada, e se dirigiu a Carlo. Este continuava olhando a sua xícara de café, agora mexendo seu conteúdo com um colher. Vito dirigiu a palavra a Carlo:

Vito – Com licença, posso me sentar aqui?

Carlo nem sequer tirou os olhos da xícara, e disse, da forma mais grosseira possível:

Carlo – Não sou o dono deste lugar. Só quero tomar o meu café em paz.

Foi então que Vito tornou a notar as lágrimas de Carlo, e ficou muito preocupado. Não sabia se continuava tentando falar com ele, ou se ia embora. Mas a saudade falou mais alto, e resolveu tentar falar com ele, mais uma vez, colocando a mão em seu ombro.

Vito – Carlo, sou eu… Vito… o que aconteceu?

Carlo virou-se, ainda em lágrimas, e olhou bem para Vito, como se tivesse acabado de acordar.

Carlo – Vito? Vito… Hum… — Carlo teve um sobressalto — Vito!

Vito – Sim!

Carlo – Vito! Vito! Não acredito! Ah, Vito! Um abraço, aqui, neste infeliz! Nunca pensei que fosse vê-lo novamente! Eu não esperava mais esta emoção na minha vida!

Vito – Carlo! Senti muita saudade! Não só eu, como a Bianca também!

Carlo – Ah, Bianca! Aquele doce de menina! E onde ela está agora?

Vito – Ficou em casa dormindo.

Carlo – Então ela também está aqui, em Palermo!

Vito – Sim! Você acha que eu iria a algum lugar sem ela?

Neste momento, Carlo parou, como se tivesse ficado assustado com algo. Passados alguns segundos, explodiu em lágrimas, abraçando Vito.

Carlo – Vito! Não tenho mais vida! Estou no fim! Nada mais vale a pena para mim!

Vito – Acalme-se, Carlo! Sente-se… diga-me o que aconteceu. Por que está tão triste, você que sempre foi uma pessoa alegre e inabalável?

Carlo – Minha esposa… abandonou-me!

Vito – Eu não soube que você tinha se casado…

———-

Continua no próximo episódio.

Você pode conhecer uma ótima receita de creme de legumes no post “Creme de legumes à antiga“, no blog Elvira’s Bistrot.

———-

O que você está achando desta blognovela? Se tem alguma opinião, comente!